Mitologia Nórdica - deuses e deusas

Que sonho é esse? Pergunta Odin
Eu queria me levantar antes da aurora
A fim de preparar o Valhala
Para a chegada do exército dos mortos.
Acordei os campeões,
Fiz com que eles se levantassem rapidamente,
Que dispusessem o bancos por toda a parte,
Que lavassem os jarros de cerveja;
As valquírias verteram o vinho 
Para a chegada de um príncipe.
(Edda poética, estilo de poema mitológico e heróico de autoria anônima, composto desde o século IX e registrado no século XIII)


Os deuses vikings são brutais, violentos, guerreiros, corajosos... enfim, à imagem e semelhança dos homens que os criaram e veneraram. Nesta crença, os deuses residem em Asgard, que é uma fortaleza no centro da qual vive um freixo verde denominado Yggdrasil, cujas raízes penetram na terra até chegar aos infernos, enquanto seus ramos perfuram a abóboda celeste. Essa árvore é considerada o eixo do mundo. Em sua cosmogonia, distinguem-se dois grupos de divindades: os Ases (deuses da soberania e da guerra) e os Vanes (deuses agrários e da fertilidade).

Três deuses principais reinam sobre Asgard: Odin (ou Wodan), Thor (ou Donar) e Freyr (ou Tiuz). Odim é o Deus supremo, aquele que domina todos os outros. Divindade da vitória guerreira e da sabedoria, criados das runas, ele é descrito como um viajante montado em seu cavalo de outo patas, chamado Spleinir. Misterioso, faz-se acompanhar de dois corvos: Hugim, o pensamento, e Munin, a memória.

ODIN

Thor é o filho de Odin. É o mais forte entre todos os deuses e homens. Seu nome significa "trovão", e ele desloca-se pelo céu numa biga puxada por dois bodes (Thanngnjost e Tanngrisnir). Thor possui um objeto precioso: um martelo, símbolo do trovão. Sua mansão celestial, Bilskmir, tem 540 portas e fica numa região chamada Thudvant. Protetor dos homens contra os gigantes, o frio e a fome, Thor é o deus mais popular entre os camponeses e os mais pobres - incluindo os aventureiros vikings, que buscavam com suas armas a riqueza.

THOR

Assista ao documentário do History Channel "Confronto dos Deuses - Thor"







Freyr é o deus da fertilidade, e sua irmã, Freya, a deusa da beleza. Aparentemente, ela figurava entre as divindades mais veneradas. como em muitas religiões politeístas, as deusas desempenhavam papéis nem um pouco desprezíveis.

FREYR

FREYA


Em Asgard, a monotonia era quebrada pelo travesso deus Loki, Ele pregava peças e insultava os outros deuses. Depois de uma série de roubos e assassinatos, foi condenado a passar a eternidade numa caverna.

LOKI

A sociedade nórdica era dominada pelos valores aristocráticos da casta guerreira. Isso se refletia na religião viking. Os guerreiros que morriam em combate renasciam em Asgard, e passavam a morar no palácio de Valhala, construído por Odin, onde então reencenavam suas batalhas e festejavam com vinho e iguarias. Os que morriam de doenças, velhice ou acidentes passavam a eternidade nos subterrâneos do reino de Hel, filha de Loki.

HEL


HEIMDALL
Guardião da ponte em forma de arco-íris que ligava Asgard e Midgard (o mundo humano: a Terra)


TYR
Deus da glória, teve uma das suas mãos devorada pelo lobo Fenrir


Odin tinha outros dois filhos, Balder e Hoor. Balder era o filho predileto, o deus da beleza e do equilíbrio. Hoor, era cego,sendo por este motivo o deus da noite. Balder tinha um segredo: não possuía resistência ao veneno extraído do visco, uma planta comum na Escandinávia, e foi morto por Loki.

BALDER


HOOR


No panteão nórdico, o posto mais alto entre as mulheres era o de Frigga, esposa de Odin. Chefiava as Valquírias. Para se recuperar da perda do filho Balter, se tornou a rainha da fertilidade, cuidando assim do nascimento dos seres humanos.

FRIGGA

Restam as Valquírias, filhas de Odin, virgens guerreiras que agem sob o comando de Frigga e são enviadas à Terra para julgar a bravura dos combatentes, conduzindo os guerreiros mortos ao Valhala.

VALQUÍRIAS


Na língua inglesa, os deuses nórdicos sobrevivem até hoje no calendário semanal: Tuesday (terça-feira) é uma homenagem a Tyr, Wednesday (quarta) a Odin, Thursday (quinta) a Thor, e Friday (sexta) a Freya.


Referência Bibliográfica:

Revista História Viva: Grandes Temas - A Saga Viking; edição temática nº 21; Duetto, São Paulo.

Revista Superinteressante: O Livro das Mitologias, edição 280A- Julho de 2010; Editora Abril, São Paulo.









Um comentário: