sábado, 20 de agosto de 2011

RELIGIÕES DA CHINA (PARTE I) - CONFUCIONISMO

O Confucionismo é uma religião oriental baseada nas idéias do filósofo chinês Confúcio (551-479 a.C.), considerado o maior pensador da história da China. O princípio básico do Confucionismo é a busca do Caminho (Tao), que garante o equilíbrio entre as vontades da terra e as do céu.


Confúcio


Confúcio viveu numa época em que a China se encontrava dividida em estados feudais que lutavam pela supremacia do poder. Estas guerras eram seguidas de execuções em massa. Soldados eram pagos para trazer as cabeças de seus inimigos. Populações inteiras eram massacradas através da decapitação de mulheres, crianças e velhos. Estes números poderiam alcançar até 400 000. Devido a esta situação de anarquia, Confúcio elabora uma filosofia pessimista em relação a natureza humana, sendo caracterizada por um relativo racionalismo, pois não se preocupa com problemas religiosos ou metafísicos mas somente no Estado, na sociedade, na família. Para Confúcio o homem deveria agir de acordo coma sua posição, ou seja deveria conhecer o seu lugar no mundo, e consequentemente cumprir com a sua obrigação. Portanto o ideal humano é definido na doutrina da retificação dos nomes (cheng-ming), por exemplo o rei age dentro dos ideais que lhe foram estabelecidos como rei, um pai age conforme o ideal de pai e assim por diante, até as mais humildes funções.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

A TEOLOGIA GNÓSTICA DE MATRIX


A palavra gnosticismo é derivada do termo grego gnôsis e significa conhecimento. Surgiu como heresia cristã no final do século I, sendo combatida principalmente pelo apóstolo João. Seus seguidores se caracterizavam pelo menosprezo da matéria, da carne e supervalorizam a alma-espírito, sendo que a matéria é má em si mesma, incapaz e desnecessária para a salvação.