sexta-feira, 9 de março de 2012

FÉ E OUVIR



1.    Sem fé o significado da Bíblia e, particularmente, do Novo Testamento, seria incompreensível. Seria também incompreensível a própria vida cristã.  Santo Agostinho gostava muito de citar das versões latinas antigas de Is 7.9 a seguinte expressão: Nisi credideritis, non intelligetis (Se não crerdes, não entendereis).


2.    No Antigo Testamento Deus é o único fiel, imutável e sempre leal à sua aliança e promessa. O Novo Testamento reafirma, naturalmente, esta verdade: “Quem fez a promessa é fiel” -pistós - (Hb 10.23; Rm 3.3; 1 Ts 5.24; 2 Ts 3.3).


3.    O AT insiste que o homem, de sua parte, seja fiel a Deus, isto é, confiante, obediente, constante, repousando na fidelidade como sobre uma rocha em meio ao turbulento mar (Is 23.3ss), ou como a esposa fiel ao seu marido (Os 2.20).
4.    “O justo viverá pela sua fé” (Hc 2.4) – texto que São Paulo traduzirá livremente, para seus próprios propósitos (Rm 1.17; Gl 3.11; Hb 10.38). Este espírito de confiança absoluta nas promessas de Deus encontrado no AT também se verifica freqüentemente no NT, especialmente em Hebreus, onde a fé é definida como “A certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem” (Hb 11.1).

Só podemos ter provas a respeito da realidade do invisível, quando confiamos na fidelidade de Deus. Então, entenderemos a verdade (Hb 11.3).

5.    Os heróis do AT conseguiram realizar feitos poderosos e eficazes porque possuíam este tipo de fé (Hb 11).

6.    O próprio Jesus Cristo é exemplo claro desta fidelidade (“O Autor e Consumador da fé” Hb 12.2), pois suportou a cruz e toda a sorte de males e tentações que conhecemos (Hb 4.15; 2.17ss).

7.    São Paulo prefere chamar de esperança o que Hebreus chama de fé: “Mas se esperamos o que não vemos” (Rm 8.25); contudo, Paulo entende a fé como está descrita no AT (Rm 3.3; 1 Co 1.9; 10.13; Gl 3.9).

8.    Em geral, o NT e Paulo, em particular, ultrapassam o conceito de fé exarado no AT. Os profetas do AT lamentam constantemente que, embora Deus tenha permanecido fiel à Aliança, Israel se mostre cada vez mais infiel; e não têm esperanças de que Israel pela sua própria capacidade possa recuperar-se. A única esperança está na intervenção de Deus, que pode criar um novo coração e um novo espírito, selando também uma nova aliança, através de uma nova criação (Jr 31.31-34; Ez 14.26, etc).

9.    Deus deve criar ou recriar a fé que exige. Segundo o NT foi exatamente isto o que aconteceu ao ser estabelecida a nova aliança do Senhor Jesus Cristo. Conseqüentemente, no NT, fé significa, antes de tudo, fé em Jesus Cristo, que é ao mesmo tempo o objeto e o doador da fé aos discípulos. Jesus mesmo ensinou aos discípulos a necessidade fundamental da fé.

Perguntas:

   1. Como você entende o conceito de fé hoje?
   2. Como você tem desenvolvido a sua fé no cotidiano?
   3. À luz de tanta tecnologia e o próprio desenvolvimento científico, pode haver ainda um lugar para se exercitar a fé cristã?
   4. Qual a relação entre fé e ouvir?

RICHARDSON, A. Introdução à Teologia do Novo Testamento. São Paulo: Aste, 1966, pp. 21-22.

Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário