quarta-feira, 26 de setembro de 2012

MORDOMIA CRISTÃ: O QUE É? E QUAL A SUA IMPORTÂNCIA




Texto Básico: Salmos 24.1-10

Introdução:
            Ao contrário do que se pensa, mordomia não é desfrutar dos prazeres da vida sem pagar as próprias despesas, não é ter um "vidão", mas significa "cargo ou funções de mordomo", sendo que mordomo é o "serviçal que administra uma casa". Temos como exemplo José, que no Egito administrou a casa de Potifar (Gn 39.4-6).

           
1- O homem é o mordomo de Deus. (Gn 1.26)
            Deus deu ao homem o domínio da terra, mas o homem teria que seguir as leis determinadas por Deus, que é o criador e senhor de todas as coisas (Sl 24.1/ Am 4.13)

2- O Homem pertence a Deus.
2.1         O homem pertence a Deus por direito de criação: (Gn 1.27/ Is 45.12)
2.2         O homem pertence a Deus por direito de preservação: ( AT 14.17/ Cl 1.17)
2.3          O homem pertence a Deus por direito de redenção: (1 Co 6.20/ Tt 2.14)

3- A importância da modomia cristã.
            A mordomia cristã implica em administrar, com responsabilidade, nossos próprios bens espirituais, morais e materiais, segundo a suprema vontade de Cristo, então cada atividade de nossas vidas, no lar, no trabalho, na escola e etc deve estar de acordo com as leis de Deus, pois pertencemos a Ele.

3.1 A mordomia cristã desenvolve o senso de responsabilidade.
            Por ser apenas um mordomo, e não senhor de seus bens, o cristão precisa ter uma vida responsável e organizada com seus bens e compromissos. (Rm 12.11)


3.2 A mordomia cristã inclui prestação de contas.
            Todo homem, um dia prestará conta de seus feitos com Deus, o verdadeiro senhor de todas as coisas. (Rm 14.12/ Mt 16.27)

3.3 A mordomia cristã valoriza a vida humana.
            O cristão não vive sem direção, pois reconhece o seu papel como servo de Deus, sabendo que este é o propósito de Deus para a sua vida e que foi para esta finalidade que ele foi criado.

3.4 O reconhecimento da vontade divina:
            3.4.1 Através da vontade absoluta de Deus: (Rm 8.28-30)
            3.4.2 Através da vontade permissiva de Deus: (At 14.16/ Rm 1.24)
            3.4.2 Através da vontade preventiva de Deus:  (Gn 20.6 / Gn 31.24/ Sl 19.13)

Conclusão:
            Deus é o Senhor de tudo e de todos, tudo lhe pertence, somos apenas seus mordomos nesta terra, devemos ter zelo e fidelidade, sabendo que um dia vamos prestar contas de nossos atos, sendo recompensados na mesma proporção do nosso empenho em cumprir as Suas determinações.

Um comentário:

  1. Meus amigos irmãos, passei pela net visitando vários blogs, e passei pelo seu lindo e excelente blog, não li muito mas o suficiente para ver que pelas suas palavras aqui expressas, é um ser que ama o mesmo Deus, e que deseja servi-lo e honra-lo, e isso para mim é mais que motivo de alegria. Quero deixar-lhe um convite: Mas faça-o só se desejar, se não estiver interessado pode deletar meu comentário que não fico chateado. Se deseja fazer parte dos meus amigos virtuais no blog, O Peregrino e servo.
    Ps.Decerto que irei seguir também seu blog,se conseguir encontrá-lo.
    Antonio Batalha.

    ResponderExcluir