sexta-feira, 21 de outubro de 2016

SER OU NÃO SER, EIS A QUESTÃO




Original de artigo de minha autoria publicado na Revista "Geração JC" Ano XVII - nº 114 (set/out 2016)
Quem nunca ouviu esta frase feita por Hamlet, célebre personagem do dramaturgo inglês William Shakespeare, onde o príncipe dinamarquês se questiona sobre o que é melhor: a vida ou a morte. É claro que iremos dizer que a vida é sempre a melhor opção, ainda mais se for com boa qualidade.
Mas o que é ter uma boa qualidade de vida? Ter saúde? Uma família unida? Ter o melhor celular, ser popular e ter muitos amigos? Usar as melhores roupas e frequentar os lugares mais badalados? Namorar uma pessoa linda? Tudo isso é ótimo, mas não é o principal.
Ser ou não ser, vida ou morte. Em todos os momentos precisamos escolher entre os dois e constantemente somos tentados e ficamos diante da seguinte questão: Santidade ou pecado, eis a questão.

Vida espiritual ou vida carnal? O mundo ao nosso redor clama para que escolhamos a segunda opção, e não pense que não temos vontade de fazer isto, saiba que neste momento e em todos os outros uma batalha acontece dentro de cada um de nós. A Bíblia nos explica como isto acontece: “Porque o que a nossa natureza humana quer é contra o que o Espírito quer, e o que o Espírito quer é contra o que a natureza humana quer. Os dois são inimigos, e por isso vocês não podem fazer o que vocês querem.” (Gl 5.17)
Não pense que isto acontece somente conosco, pessoas comuns, mas também aconteceu com os grandes heróis da fé que tanto admiramos. Um exemplo isto é o apóstolo Paulo que certa vez declarou que tinha vontade de fazer o que era bom, mas só conseguia fazer o que era mau. (Rm 7.14-25). Então você pode pensar: “Se Paulo não conseguia, quem sou eu para conseguir? É melhor desistir” Não pense jamais assim! O que o Apóstolo queria dizer é que todos somos escravos do pecado, mas a nossa liberdade é conquistada através de Jesus Cristo.
Ao ter que escolher entre santidade e pecado, na verdade estamos escolhendo entre a vida ou a morte. Pois o que recebemos pelo pecado é a morte (Rm 6.23), neste caso uma morte espiritual que significa a eterna separação de Deus.
Somente com santidade é que temos boa qualidade de vida, pois nos aproxima de Jesus no qual temos a “vida completa.” (Jo 10.10). Então como ter uma vida santa? Devemos buscar ter cada vez mais intimidade com Deus. Como? Através da oração, jejum e leitura bíblica.
Podemos e devemos escolher ser santos. Deus chama a nossa atenção a todo o instante dizendo: “Eu lhes dou a oportunidade de escolherem entre a vida e a morte, entre a bênção e a maldição. Escolham a vida, para que vocês e seus descendentes vivam muitos anos.” (Dt 30.19)

Um comentário:

  1. Muito bom amigo! Realmente precisamos atentar para uma vida de santidade perante Deus, uma vida de bom testemunho perante os homens, afim de que o nome de nosso Senhor Jesus seja glorificado!

    ResponderExcluir